sábado, 26 de novembro de 2011

O Génio da Lâmpada

Sempre sonhei em ter um walk-in closet. Daqueles com um banquinho no meio e tudo. Sonhos ridículos e muito gay; não obstante, sonhos. Na esperança de me ver feliz e realizado, o meu amor não satisfeito com um closet no quarto que ocupava uma parede inteira e ia do chão ao tecto, decidiu comprar outro... igual.

Ora eu sei que temos mais roupa cá em casa que uma loja no Chiado... não é que eu compre muita roupa, mas as peças à noite fechadas e longe de olhares alheios, põem-se todas a foder umas com as outras e de tempos a tempos, nascem mais peças. É a única explicação credível que consigo arranjar.
Mas daí a termos dois monos gigantescos a ocuparem quase todo o quarto do nosso humilde T1, parece-me um bocadinho exagerado.

O meu cão fugiu do quarto sentindo-se enclausurado por aquilo que lhe parecem ser os skyscrapers de Nova Iorque. Eu é mais Moscavide.
De facto tenho um walk-in closet gigante visto por esse prisma; tenho também um sleep-in closet, um live-in closet... tudo em um. E tenho um banquinho no meio que aliás é a única coisa que cabe no meio. Chama-se, a cama.

2 comentários:

superM. disse...

e a mega foto? está por detrás da cama ou do closet? ;-)

Laura disse...

Também precisava mas o marido não deixa...