quinta-feira, 28 de julho de 2011

Choque Disse Ela

Já a minha mãe dizia que em qualquer situação há sempre alguém pior que nós. Não que esta lição me servisse de grande lição, mas nunca deixou de ser verdade.
Ora, a minha amiga C. que sempre se considerou a rainha do baixo nível e da bardajonice, certo dia aceitou ir com o seu Tapa-buracos jantar com as amigas deste. "Também badalhocas" dizia ele, o que fazia crer que este jantar tinha todos os ingredientes para dar certo. 
As duas amigas começaram sem rodeios, que os tempos não estão para grandes preliminares. Aparentemente uma delas andava recentemente a fazer de amante de uma figura conhecida (eu não vou dizer nomes que isto aqui não é o News of the World). A figura conhecida aparentemente tinha o hábito de snifar riscos de coca a partir da crica dela. Um verdadeiro nojo, na minha opinião, uma vez que aquilo dissolvido com o muco pela narina acima, deve sair cá uma bela argamassa, tipo massada de peixe. Mas longe de mim criticar os "vícios" dos outros.
A minha amiga C., já um quê incomodada com todos os pormenores relacionadas com a prática do "Baixo Risco", ainda se questionou sobre o prazer que aquilo poderia eventualmente proporcionar à assumida amante. Como se lhe tivessem lido a mente, a senhora elucidou tudo e todos que quando pretendia satisfazer-se a si própria, a coisa já tomava outros contornos.
Pois que a coca na dita não lhe dava a ela grandes alegrias, mas apenas ao "Figura Pública" casado mas insatisfeito. Para ela não havia ingrediente mais simples a colocar nas suas mucosas inferiores, qual pepinos, qual cenouras, que isso é brincadeira de crianças: o segredo está nas Peta-zetas. Aquela doçaria que em contacto com a língua desata aos estalidos, tipo fireworks. Essa mesmo, só que nas intimidades. Aparentemente tudo estala por aquelas bandas proporcionando uma viagem gratuita à lua numa questão de segundos.
A minha amiga , que se disse chocada e escorraçada ao estatuto de santa, tratou de me ligar de imediato para que pudesse partilhar do choque. Não partilhei, confesso. Preciso mais do que peta-zetas na rata para me fazer corar. Preciso de trocar de amiga com aquela, para fazer do meu blog um buraco  ainda mais negro da blogosfera.

4 comentários:

Anónimo disse...

não sei porquê, lembrei-me de ti...sei que és mais profundo do que eu, e consegues ver mais além, alguém com um talento como o dela...eu só consigo ver dentes e sobrancelhas...

http://www.youtube.com/watch?v=bl0YCw28-wE&feature=player_embedded#at=49

00:15

Rita Jovi disse...

acho que nunca vou olhar para as peta zetas da mesma forma...

Hugo disse...

eu estou a imaginar um fogo de artifício a sair das misérias. LOLOLOLOL!

marotta art disse...

Será que na terra dos trolls haverá um equiparado a peta zetas? Mera curiosidade cientifica! Juro!