sábado, 12 de janeiro de 2013

Vens ou não vens?

Habitualmente quando estou à procura de alguma revista para meu bel-prazer, opto por uma revista para gajas. Primeiro porque não quero ver as mamas da Irina ou a kunis da Mila. Segundo porque percebo tanto de futebol como a minha avó percebe de megabytes. Terceiro, porque no que diz respeito a automóveis, saber conduzir já é uma sorte. Tudo o resto, é chinês, como bem sabem.

Há dias, não havia revista de gajas de jeito. Dietas, exercícios de Kegel para uma cona forte e assassina, mais dietas, saltos altos e como ter orgasmos sem ter que enfiar a garrafa toda. Como nada disto, espantosamente me interessa, tive que optar por uma revista para homens. Isto porque só leio a Nova Gente às escondidas. Comprei a GQ.

Além das centenas de páginas dedicadas à publicidade de relógios, porque já não há dinheiro para carros, descobri o melhor dos dois mundos: consultório sexual para homens, e rapidamente a "minha deusa interior bateu palmas" (in um livro que por aí anda digno de um Nobel da Literatura). Mas este não é como o da Maria, que esse é de cariz muito badalhoco. Este é coisa séria.

"Eu nunca tive este problema antes mas estou certo de que ela não se está a vir. Pode-me dar-me umas luzes?"

Em primeiro lugar, tu nunca tiveste este problema antes porque até agora elas têm fingido. Em segundo lugar, não vejo como umas luzes te podem ajudar. Uma pila maior talvez. Mas vamos à iluminação do terapeuta:

"Meu amigo, a triste probabilidade é que provavelmente estás certo (...) porque enquanto 85% dos homens pensavam que a sua parceira tinha tido um orgasmo, apenas 64% das mulheres concordou". 

Desta percentagem, 50% estará provavelmente a mentir. Com tanto alarido à volta do orgasmo feminino que nunca aparece, eu questiono-me porque é que as mulheres ainda insistem em foder. Eu não ando todos os dias a atirar-me à tábua de engomar à espera de me vir uma alegria sobrenatural em passar a ferro. Se não dá, não dá. 

"Pode tentar perceber através de sinais físicos. Respiração mais profunda, dilatação das pupilas, rubor facial e peitoral. Se está numa boa posição de visualização, note o escurecimento da cor da labia interior e a retracção da cabeça clitoriana para dentro do prepúcio clitoriano (isto dá-lhe um aviso prévio de um clímax dentro de 90 segundos). Com o tempo poderá querer mudar de posição para uma posição final gloriosa. Quando vir estes sinais, não mude nada"

Em primeiro lugar passe a foder com a luz acesa, porque não há como ver as pupilas às escuras. E ter uma lanterna portátil à mão enquanto fode, é um bocado awkward
Em segundo lugar nunca mais foda à canzana, porque os únicos olhos que têm pupilas são os da frente; o de trás só tem pestanas. 

Agora, enquanto está com o pau lá enfiado note o escurecimento da labia. Como? Pare tudo. Dobre-se e veja o fenómeno com os seus próprios olhos. Aproxime-se e mire durante uns segundos e cague para o facto da sua parceira estar fodida da vida por ter parado de levar com ele para que você possa observar a pássara de perto. Verifique também como a cabeça clitoriana (e aqui não hesite em usar um monóculo) retrai e mete-se para dentro da carapuça. Agora talvez já não vai acontecer porque ela está parada há horas enquanto você acaba a sua checklist. Paciência. Fica para a próxima, mas com outra porque esta já lhe mandou pastar com a labia.
 
Mas ainda não acabou. Agora que já estão os dois bem arrefecidos, arranje uma posição final gloriosa. Vire-lhe de costas e saque-lhe daquele cu já assado de estar tanto tempo a fazer "stop estátua". A pila murchou entretanto? Bata. Ela já esperou este tempo todo, pode esperar mais um bocadinho. Com sorte já passaram os 90 segundos e ela já se veio enquanto esteve com a pila na mão. Ou talvez não porque ela não é muito dada a Arqueologia.

Fico intrigado que com o avançar dos anos, o sexo seja uma tarefa cada vez mais árdua e dificultada. Para não falar na visualização do escurecimento da lábia que, com o piço lá dentro torna-se tarefa complicada. E as bolas a tapar porque ainda não são amovíveis. É muito difícil foder em 2013, xiça.

Felizmente não tenho essas preocupações. Saiu meita? Veio-se.

3 comentários:

Poisoned Apple disse...

E não há ninguém que lhe escreva de volta a pedir para dar uma resposta exequível e prática? Assim deste género: "se não é capaz de perguntar e/ou se ela mentir, não tem uma relação de verdade. É um assim-assim. Por isso não se rale".

Não compreendo as pessoas que supostamente gostam uma da outra mas não são capazes de ser livres e honestos na cama. Isso é esquizofrénico.

Ricardo disse...

Sabes que sair meita não é condição sine qua non de que o homem tenha tido um orgasmo...
Mas o sexo entre homens, para além de ser fácil, é muito melhor, porque é, e isso basta. Quais pipis demónios do inferno...

bratwurst disse...

MUITO BOM!