sábado, 18 de agosto de 2012

Cursos de Inglês

Ninguém é actualmente obrigado a saber mais do que a sua língua do quotidiano. Até porque muitas vezes nem essa dominam correctamente portanto para quê insistir em mais uma para confundir tantas cabecinhas por este país fora.

A língua inglesa está constantemente a entrar-nos pelas casas adentro como pirocas à procura de um esconderijo. Conhecê-la não é obrigatório e a muita gente nem faz grande falta. Seria útil dadas as importações linguísticas que fazemos diariamente; se até a Fanny fala fluentemente espanhol guinchando que tem "una vida loca" durante três minutos de suplício... todavia, não é obrigatório. Mas para quem não sabe o que significa "like", faça favor de mudar a língua do seu facebook... porque é possível. E para evitar constrangimentos.

Like: Gostar; sentir alegria para com ser e/ou objecto.

Deste modo, não se aplica:

"A minha avó partiu hoje com 80 anos de idade" - Like. Eu compreendo que há pessoas que mereçam desaparecer das nossas vidas, mas assumi-lo à família é corajoso.

"Estou triste", "Estou com a depressão" e todas aquelas expressões fatelas a guinchar tristeza ao mundo à espera de atenção - Like. Não é like estar com a neura apesar de reconhecer que tem a sua piada mas não é sincero. Ninguem gosta de ter o facebook bombardeado de gente a gritar a sua depressão aos quatro ventos. Muitas vezes acabamos até por banir as pessoas do nosso campo de visão virtual.

"Furacão aproxima-se dos Açores" - Like. Eu percebo que há muita gente anormal que confunda furacão com uma leve aragem pela regueifa acima mas essas pessoas geralmente estão ao cuidado da CERCI e têm acesso limitado ao facebook, bem como o muitos outros estímulos intelectuais. Aos outros, ainda não bani porque estou à espera de fazer like quando publicarem que têm a cona / picha a gangrenar e a deitar pus.

1 comentário:

Alex disse...

A associação entre CERCI e 'gente anormal' não foi muito feliz. Alguém pode considerar-te de 'anormal' sem CERCI, e a generalização cai por terra.