terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Daydreaming na Lavandaria

Num dia normal como o de hoje, ir à lavandaria não foi mais que um conjunto de perguntas / respostas sim / não / não sei.
Numa de apimentar o meu dia, gostaria que o meu diálogo tivesse sido assim:

Ela- Bom dia.
Eu- Bom dia. Vim levantar a minha roupa e queria entregar este casaco para retirar a nódoa.
Ela- Sabe de que é que é a nódoa?
Eu- É meita ressequida.
Ela- Ah então óptimo. Temos muita experiência a retirar meita dos vestidos.
Eu- Óptimo.
Ela- Vai ficar no mesmo nome?
Eu- Não, hoje apetece-me... sei lá... Denise Rafaela.
Ela- Parece-me óptimo.
Eu- Quando é que estará pronto?
Ela- Sexta-feira.
Eu- Óptimo, assim consigo levar o casaco para o réveillon e sujá-lo de meita novamente.
Ela- Antes no casaco que nos olhos que aí já não lhe posso ajudar.
Eu- Maluca.
Ela- Doido.

Já não há atendimento ao cliente como havia antigamente.

2 comentários:

Anónimo disse...

só tu para me alegrares os dias

et voilà... disse...

o pior é que eu conheço a senhora da lavandaria e não consigo imaginar essa conversa.