terça-feira, 20 de setembro de 2011

Os bloqueios informáticos

O meu local de trabalho é muito rígido no que diz respeito à gestão do tempo. E, consequentemente, tem regras na utilização dos meios informáticos para fins lúdicos durante as horas de trabalho que estão a ser pagas a peso de ouro grafite.

Pois como qualquer instituição empresarial que se preze, o facebook é completamente proibido. Redes sociais (dizem) não têm qualquer utilidade no trabalho. Mas experimentem ir pequisar bundinhas para o orkut? Pois.

Ler o e-mail é importante porque precisamos de estar sempre em contacto a baixo custo. Mas messenger do hotmail? Nem pensar. E hotmale.com? E páginas porno com janelinhas saltitantes cheias de pirocas e pipis? Aí já podes.

Ver fotos pessoais no flickr é demasiado tempo perdido para a empresa e não beneficia, de forma alguma, os objectivos da entidade patronal. E se procurarmos "ratinhas húmidas" no google? Aí já podemos, porque não são fotos pessoais, são abertas.

Não posso submeter a minha declaração de IRS porque o horário de trabalho não é para ser utilizado para tratar de assuntos pessoais mas posso ler e escrever as barbaridades do blog Schnoof, dignas de uma bola vermelha tão grande que mais parece uma hemorróida.

É bom saber que, na conjectura adversa actual de desemprego de profissionais altamente qualificados, estou rodeado pelos melhores técnicos de informática que há por aí...
A nata...
O creme de lá creme. 

Ou isso ou começo a achar que a filosofia subjacente da entidade patronal crê que a motivação profissional não se deve à diversidade de informação a que se acede, mas sim na quantidade de meita que é jorrada para os écrans.

2 comentários:

et voilà disse...

lol a informática deixa sempre muito a desejar. estou há um mês à espera que me configurem o cartão para eu conseguir imprimir!

XL disse...

Sou da opinião que com conta peso e medida tudo pode ser feito (mesmo no local de trabalho), não se pode é abusar...